Quando a chuva cair

20 outubro 2014

É incrível como ultimamente todas as músicas tem falado sobre nós, sobre nosso amor. Eu achei que isso fosse besteira sabe? Coisa de filme, de pré adolescente, coisa de menininha que fica falando de amor com as amigas... Eu não sou assim, ou pelo menos não era antes de você aparecer..
Me diziam que quando eu encontrasse o amor eu saberia, e eu nem queria encontrar, nem ao menos estava curiosa, mas ai veio você. Antes quando eu tive meu primeiro namoradinho de escola daqueles que você nem ao menos chega perto, só fica trocando recadinhos através de amigos eu achava que o amava, um amor tão puro,.. Ai mudamos de escola, fiquei apaixonada pelo menino mais velho, levei um belo fora quando ele descobriu e sabe o que ele me disse?! "Nem mesmo se eu estivesse bêbado te daria uma chance, cresce menina ".. Eu cresci, encontrei você, corri riscos e graças aquele idiota que insinuou que eu era feia e tal, eu virei uma menina linda, independente, e gostava de como eu me sentia com você. Vivemos um romance igualzinho o de livros.
Aquele que você enfrenta os pais, viaja sozinha, sente frio na barriga, direito a beijo na chuva e tudo mais. Eu teria adorado ler sobre nós dois. Mas ai chegamos no felizes para sempre.
Meus pais aceitaram, você amadureceu, nos amávamos mais do que tudo e o livro acabou. Belo fim não é mesmo?

Mas o que acontece com os personagens depois do felizes para sempre? Sempre fico curiosa e aposto que se alguém ler este texto  vai imaginar se ainda estamos juntos.. A resposta é não, chegamos no nosso limite, nosso feliz para sempre e então caímos, fomos em direção oposta, você encontrou outro alguém e eu? Bem eu encontrei lápis, papel, inspiração e hoje sou casada com as minhas palavras..

Eu achei o amor, o provei e descobri que ele é lindo, tem que ser vivido, não pode enfraquecer, tem que ser de "corpo e alma ", talvez eu tenha me enganado de novo e você não seja o meu real amor, mas por enquanto eu deixo fluir, espero que você esteja feliz e lembre-se de mim todas as vezes que chover...

Nenhum comentário:

Postar um comentário