Você se foi

14 fevereiro 2015

Estou aqui sentada naquela pedra que contém nossas iniciais, com alguns papeis pelo chão. Dessa vez estou sozinha, e é estranho pois eu nunca estive aqui sozinha, foi sempre com você.
Estou sozinha no modo de falar, pois ao meu redor tem milhões de pessoas vivendo a suas vidas. Aposto que nenhuma delas me conhecem ou sabem algo sobre mim. Aposto também que elas não tem noção do que este lugar signifique para mim, mas é melhor assim né.
Você se foi, e falando assim até parece que você morreu, Deus que me livre, não desejo isso a você, mas de certa forma você esta morto aqui dentro.
O que não significa que te esqueci completamente, ainda guardo nossas recordações, foi o meu amor mais intenso, mas agora talvez, esteja na hora de me desligar por um tempo. Talvez nos ficaremos juntos mais a diante, ou talvez não né, quem é que sabe ?!
Estou escrevendo essa carta como um tipo de adeus, onde assim que eu me levantar, irei amassa-la e jogar fora no lixo mais próximo, existe uma possibilidade imensa de que você jamais leia o que eu escrevi aqui. Mas não me importo, as vezes nós só precisamos escrever, bota para fora. Aprendi isso em um dos livros que li, você dizia que eu aprendia mais com os livros do que com as pessoas né?! Tenho uma explicação para você: Eles são fiéis a mim, estão sempre onde eu deixei, eles me contam sempre a verdade e não me escondem nenhuma partezinha sequer, por mais dolorida que seja.

Mas vim aqui me despedir, dizer que eu desejo sua felicidade e sua leveza. Assim como hoje estou feliz e leve. Não guardo magoas, mas quero viver minha vida sem você. Entende? Eu espero que sim.

Um beijo.
Da menina que um dia te amou <3 

2 comentários:

  1. Ual! Não sou de ler textos, confesso. Mas esse reflete em poucas palavras o que estou passando. Você escreve bem! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom, fico feliz de descreve os sentimentos de outras prssoas como eu!

      Excluir