2° Mais que amor

15 fevereiro 2016



Acho que eu mesma, euzinha aqui, já disse essa frase milhões de vezes Às vezes o amor não é suficiente”, não falo por maldade, sou apaixonada por histórias de amor, injeto doses de amor no coração milhões de vezes por dia e nunca me canso, mas amando tanto assim eu descobri que nem sempre o amor é suficiente.
Um dia me apaixonei por alguém que morava longe, não era qualquer paixonite não, eu jurava ser amor (não estou dizendo que não era), e o melhor de tudo... Era recíproco.
Vivemos um tempão juntos, parei de escrever sobre o amor e fui vivê-lo, mas foi ai que eu descobri que nem sempre o amor é suficiente.
O cara pode ser super legal, lindo, carinhoso e te amar; você pode amar ele, sentir coisas nunca antes sentidas, se sentir em um filme de romance, mas caso não haja entendimento, respeito e umas outras coisinhas, bom, ai não vai dar certo.
No meu caso o amor se desgastou sabe? O ciúme entrou em cena e a desconfiança surgiu. Não tem quem aguenta né? E o pior de tudo, eu era a ciumenta da história.
Não houve amor que fizesse a gente ir à diante.
Hoje, depois de um tempinho eu vi que muitas das coisas que eu fiz/vivi/falei eu não faria de novo, por mais que a história tenha sido incrível e eu não mudasse nada. Entendi que o amor sozinho, é só amor.
Só um sentimento bonito, muito dito e pouco sentido. Amor vira só mais uma palavra.
Não sou especialista em amor (lembrei de Frozen haha <3), não sou especialista em nada na realidade, mas aprendi em livros que pra ser feliz nós temos que fechar o pacote completo, entende?
É como viajar. O que adianta você comprar apenas a passagem para uma viagem internacional, em um lugar que você nunca foi antes, que você nem conhece direito, aonde você não vai ter ninguém? Adianta ter apenas uma passagem? Aonde você vai ficar? O que vai comer? Não vai comprar nada? Aonde você vai dormir?
O amor é a viagem, mas não adianta entrarmos em um avião, em um rumo desconhecido e querer fazer com que tudo seja divertido e legal, sem antes se programar, ver se temos o necessário, ver se vamos conseguir nos divertir pra valer sem muitas preocupações, entendem o que eu quero dizer?
O amor é seu passaporte, mas quem vai dizer se vai ser algo divertido e bom de ser vivido é o respeito, a confiança, o carinho, a admiração, o entendimento e todas essas coisas que o pacote inclui.

Amor sendo só amor, não resolve quase nada. 

Um comentário:

  1. Bia já amei muito também.... Sei como se sente... E também já fui trocada, por sinal aprendi muito.
    E uma das coisas que aprendi, é que tem que ter reciprocidade! E no meu caso não tinha.
    Só eu amei, só eu senti. Só eu!
    E no final, só eu sofri...

    No fim das contas, descobri que foi a melhor coisa que me aconteceu. Se hoje tenho blog, se hoje escrevo sobre as coisas que estão lá se hoje posso sorrir ao me lembrar disso, é porque o passado me ensinou tudo isso!

    Ps: outubro ta só começando ❤❤

    ResponderExcluir