9º O primeiro abraço

09 outubro 2015

Ela estava com o coração disparado, seria a primeira vez que se veriam.
Começou como um amor bobinho, desses que viram amizades, ai viram conversas da madrugada, ai vira rotina, amor, casamento hahaha.
Eles só perceberão quando o amor já não cabia mais no peito.
Estava uma tarde fria, o medo dominava ambos, mas a vontade de se ver era sempre maior. 
Ela desceu as escadas que e a levava ao local marcado, as pernas tremiam, as mãos suavam. 
Ela olhou ao redor procurando por aqueles olhos que ela sonhava em ver, procurando os braços que a levaria ao abraço tão sonhado, tão desejado. 
Quando ela já estava ficando impaciente, ele apareceu. 
O mundo parou para os dois, eles se olharam, sorriram e os olhos dela a essa altura se enchiam de lágrimas, os dele também. 
Ela deu um passo lento e ele também, mas a saudade era muita, não tinha tempo para ir devagar, eles queria aquele abraço como nunca quiseram outra coisa antes, então eles correram, sorrindo como se o mundo, o tempo e todas as outras coisas, fossem apenas deles e de mais ninguém. 
O primeiro toque fez com que ela desabasse, chorava como uma criança, mas aquilo era alegria, era felicidade. 
Eles se abraçaram e ficaram no abraço por muito tempo, dizendo coisas que só eles precisavam saber, sentindo o cheiro um do outro, a textura da pele, sabe essas coisas que não dá pra ser sentida de longe. 
Quando perguntavam pra ela o porquê dela ficar com saudade, dela aguentar a distância, nem ela mesma sabia os porquês, mas ali naquele abraço ela soube. Ela o amava, e amaria para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário