6º Lute por aquilo que acredita

06 outubro 2015

Ps: Estou feliz por estar conseguindo realizar o desafio, sei que estamos só no sexto dia, mas esse é o sexto texto, o que significa que todos estão saindo, uhul.)

Esse ano tem sido um ano intenso para mim, muitas coisas pra decidir, escolher e tudo mais. Sei que provavelmente muitos podem dizer "ah mas você não ta fazendo nada. Olha só a vida boa que você leva" e outros blábláblá, mas na boa gente, esse é um ano doido. 
Acho que é uma crise de terceiro ano sabe? Não sou apenas eu que estou passando por isso, vejo amigos próximos tão desesperados quanto eu. 
Não é um desespero do tipo "poxa agora é tarde demais", é um desespero do tipo "olha só, a hora ta chegando". 
Hoje tive uma conversa com uma amiga que estava um pouco mau por coisas do tipo e isso me fez parar pra pensar que quando nós nos cobramos muito as coisas ficam mais difíceis. O mundo já te cobra sabe? Você tem que ser seu próprio amigo, por mais difícil que seja, tem que confiar em você mesmo, acreditar que tudo aquilo que você deseja vai dar certo. 
Na teoria é lindo, fácil e prático, mas na hora de botar as mãos na massa... Ai fica difícil. 
O mundo e as pessoas próximas a você, podem dizer que você não é bom, que fulano é melhor do que você, que nada do que você faz esta bom, que todo mundo faz tudo melhor do que você. Mas quer saber? Tampe os ouvidos!
Não importa quem seja, não importa quem falou, não importa o porquê, você tem que confiar em você. 
Ninguém realiza os seus sonhos por você, como eu já disse antes, então não deixe pra lá você também. 
Dá medo? Claro que sim. Dá vontade de chorar, de deitar e ficar encolhidinho como se fosse uma criança com medo do escuro, dá vontade de largar os compromissos pra lá e não fazer mais nada por si próprio, mas vai por mim, não vale a pena. 
Você não é melhor do que fulano, mas ele não é melhor do que você. Somos todos iguais, buscando objetivos diferentes. 
E como dizem "Vai. E, se der medo, vai com medo mesmo." Tá esperando o que pra ir?

Um comentário:

  1. Bia eu sei como se sente... No ensino médio por motivos de auto- pressão, queria a qualquer custo tomar decisões que eu sabia que era difícil.
    Como por exemplo : qual faculdade fazer?

    Eu mal tinha escolhido a roupa que ia usar no culto de domingo... Quiçá escolher no 1ano um curso.

    Foi difícil e fui mal sucedida. Muitas coisas aconteceram e eu fui muito "julgada" por essas coisas.
    Mas cá estou eu tentando mais esse ano de novo... Vamos ver oque vai dar!

    ResponderExcluir