7º Mais um Dia

09 outubro 2015

Ela acordou cansada, com os olhos inchados, a aparência cansada, com jeito de quem estava desistindo de tudo, inclusive de si mesma.
O mundo estava sendo duro com ela, todos os dias ao andar pela rua, ela via um sonho morrer, ela ouvia por ai que as coisas não eram fáceis, dizia pra si mesma que não ia desistir, mas era tão difícil lutar contra uma multidão enfurecida.
Ela olhou mais uma vez para seu reflexo e pensou em quem ela era naquele momento, na pessoa que ela tinha se tornado. Com aqueles pensamentos ela até parecia como aqueles fantasmas que andam nas ruas sem sonhos nenhum.
Apoiou as mãos sobre a pedra do banheiro e abaixou a cabeça, deixou que lágrimas involuntárias rolassem de seu rosto.
Era uma vida difícil, mas não era uma vida ruim. Tudo bem caminhar contra a multidão, tudo bem!
Ela sentia medo, por que sabia que era capaz. Muitas vezes ela chorava baixinho, pedindo a Deus para ser uma garota normal, com sonhos pequenos. Pobre garota, mal sabia ela que garotas de coração grande nasceram pra ter sonhos enormes.
Lavou o rosto e disse pra si mesma, "hoje não mundo, hoje eu ainda não vou desistir dos meus sonhos." prometeu pra si mesma que no dia seguinte repetira a frase e o amanhã nunca iria chegar, mas os sonhos se tornariam reais.
No mundo em preto e branco que vivia, ela decidiu colorir. Era loucura? Talvez. Mas ela estava disposta a cometer atos loucos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário