Eu li: A Garota no Trem

01 fevereiro 2016

Uhuuul, mais um livro que vai virar filme esse ano!!!!

Sim, "A Garota no Trem" vai virar filme em 2016!

E eu não esperava menos. O livro é incrível e fez tanto sucesso que tinha que acabar assim. Por isso estou bem feliz em falar dele para vocês hoje.

Para começar: Oi, gente! Como vocês estão? Hahaha.

Vamos lá!

O livro é da autora Paula Hawkins, e está publicado pela editora Record, com 378 páginas.


Ele é lindo demais, hahaha <3

Sinopse: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Resenha: Como vocês podem ver, é um livro cheio de suspense. Ele me surpreendeu muito, por se tratar de várias reviravoltas, e por um final que não estava no meu pensamento. A narrativa da autora é muito instigante, e eu não achei nem um pouco cansativa para o gênero. Na minha opinião, ela conduziu muito bem os fatos e, principalmente, criou uma história com ritmo. Muitas vezes já li histórias com falta de sintonia, em que ora os autores focavam numa coisa e ora em outras, mas em "A Garota no Trem", acredito que estava equilibrado e em sintonia, a ponta de cada acontecimento na história parecer acontecer no momento certo.
Para mim, isso foi o essencial para que a leitura fluísse de uma forma dinâmica, e para que a gente se surpreendesse com os fatos que iam se decorrendo.
De qualquer forma, é um mistério que entra em nossa cabeça, e por isso me ganhou. Houve uma introspecção psicológica tão grande que me fez sentir tudo o que a personagem principal sentiu.

Personagem principais: Rachel é a protagonista principal, e se trata de uma mulher que não ama mais viver como antes. Uma personagem muito bem construída. Ela se sente um pouco perdida na vida, e chega a sentir dó de si mesma, mas ao mesmo tempo, não faz nada para tentar mudar a situação em que está. Rachel é uma mulher um pouco histérica em tudo na sua vida, e sim, a sua loucura é fascinante. Mas ao mesmo tempo, ainda acaba sendo uma personagem que se acostumou a viver no chão, se é que me entendem.

Personagens secundários: Os meus preferidos foram Tom e Megan, por terem sido tão bem construídos e envolventes. Seus lados e sentimentos, suas atitudes, foram fascinantes. O que mais gostei nesses dois personagens são como conseguem ser tão complexos e proporcionarem através disso uma experiência de viver em seus mentes, para o leitor.
Também gostei de Scott e Ana, por pelo contrário, serem mais singulares, mas ainda sim misteriosos. 

Aliás, o encanto desse livro é que em todo lugar há um mistério.

Com certeza, esse livro ganha minhas cinco estrelas.
Com certeza, pretendo ler os outros livros da Paula Hawkins, que aliás, é minha chará, hahaha!
E estarei esperando ansiosamente pelo filme.

O que acharam da resenha? Já leram o livro? Querem ler? Estão ansiosos para o filme?

Eu estou! E também muito ansiosa por mais um livro incrível dessa autora.

Beijos de amor! <3


Paula Matcki

Nenhum comentário:

Postar um comentário