O errado parecia o certo a se fazer

10 janeiro 2016

Tirei os sapatos.
A casa estava uma bagunça. Que droga! Me canso de ser assim, tão desorganizada.
O bip do celular tocava novamente. Pra ser sincera, eu não me importava mais com quem estava me chamando.
Preciso de som.
O controle se perdeu em meio as roupas espalhadas pelo chão.
O rádio quebrou semana passada.
Não tenho vontade de mandar consertar. Talvez eu simplesmente jogue-o lá fora e espere até que alguém o pegue.
Não me importo.
O telefone tocando novamente. Mas quem será?
É só ele.
Que audácia a minha dizer "é só ele" pra alguém que já foi tudo pra mim.
Desligo o celular.
Silêncio.
Não é tão mal assim, eu posso me acostumar.
Empurro as coisas do sofá. Meus pés doem.
Porque preciso fazer o certo se o errado parece ser o certo a se fazer agora?
Deito um pouco mais. Ah, aqui está! O controle.
É sempre assim, deixando de procurar pra se encontrar.
Agora já não quero mais, o silêncio me agradou.
O errado no momento me parece o certo a fazer. Então talvez o certo seja estar de fato aqui, em meu mundo particular, perdida em qualquer coisa que possa imaginar.
Bia Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário