Eu li: O lado feio do amor

01 fevereiro 2016

Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record 
Páginas: 322


Sinopse: Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.
O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

Resenha: Tate muda para casa do irmão provisoriamente pois quer se dedicar aos seus estudos e estágios, mas logo de cara ela conhece Miles - que não está em um bom estado - o vizinho e amigo de seu irmã. 
Miles não quer um relacionamento, está bem sozinho a seis anos, definitivamente não precisa de alguém agora, mas quando conhece Tate, ele acaba abrindo uma exceção e sentindo uma certa atração pela garota. 
Mas o que sentem um pelo outro não passa disso, uma atração. Ou pelo menos é o que eles pensam.
Concordam em ficar "juntos" apenas quando estiverem sozinhos, Miles pede para que Tate não pergunte a ele sobre o passado e não espere nada sobre o futuro e mesmo que ela tenha prometido que seguiria isso, em certo momento ela não aguenta mais essas regras e deseja muito quebra-las, 
O legal da história é que um capítulo é de Miles e outro de Tate. Tá o que tem de diferente nisso? É que nos capítulos de Tate, são os dias atuais e os de Miles é sobre seis anos atrás. 
No começo você não entende absolutamente nada sobre essas passagens de tempo, mas depois começa a entender que tudo está mais ligado do que podemos imaginar. 
Na parte de Miles vem de seis anos atrás, chegando até os dias atuais e os da Tate é só os dias atuais mesmo hahaha 

Personagens: Principal: Tate é uma garota decidida. Por fora parece ser toda durona, cheia de si, sempre no controle de suas próprias escolhas, mas com seus pensamentos podemos ver que as vezes ela é simplesmente um mero mortal ahaahah Miles por sua vez é todo quieto, tem poucos amigos, não gosta de se envolver com ninguém e assim como o irmão de Tate, ele trabalha numa companhia aérea. Ele realmente trabalha, se dedica pra valer. O Miles de seis anos atrás, não parece em nada com o atual, mas tudo bem, amamos ele mesmo assim.

Secundários: Corbin é o irmão mais velho de Tate, ele é meio - ou totalmente - super protetor quando o assunto é ela. Não vemos muito sobre ele no livro, vemos apenas suas noites de futebol com os amigos e a proteção em relação a Tate, é um bom irmão.
Cap que é um dos personagens - na minha humilde opinião - mais fofo do livro todo. Ele trabalha para o prédio em que moram os outros personagens citados, mas ninguém fala tanto com ele, a não ser Tate e com o tempo eles criam uma amizade muito forte, apesar de Cap já ter uma idade um pouco avançada. Ele sempre tem a coisa certa a falar e sério, ai que amor!

Finalizando: Como eu disse no começo, no início do livro fica um pouco confuso, você não entende muito o porquê daquilo, aquelas passagem de tempo parecem ser muito aleatórias e você começa a fazer milhões de suposições, mas tudo bem porque depois tudo se encaixa e não poderia ser mais perfeito.
Oh escritora destruidora essa ein?!

Comentário da Paula: Eu entrando aqui de intrusa, hahahaha!
O livro é perfeito. A escrita é encantadora e na medida certa. Colleen Hoover acaba com a gente, contando uma história em que a gente quer saber tanto o final... mas ela conta a história devagar. Tão devagar que a gente devora o livro querendo saber. Não no sentido ruim essa coisa de contar a história devagar, na verdade foi esse o encanto do livro. Uma das melhores leituras, daquelas que só no final a gente encaixa todas as peças.
Mas claro que se tudo isso desse num final ruim, não adiantaria nada. Mas o final foi tão incrível quanto o resto do livro. Um livro profundo, encantador e devastador - no bom, ou no mau sentido. Por que pelo menos eu, não vou me esquecer dele.

Beatriz Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário