Entrevista: Autora - Paula M. C. Basílio

21 setembro 2016

Oi meus amores, tudo bem com vocês?

Hoje eu vim trazer pra vocês, a entrevista com a Paula, autora de Hidden Love, que inclusive já foi resenhado aqui no blog, caso não tenha visto, basta clicar aqui

A Paula - Como eu já tinha dito - acabou virando uma amiga e assim que eu terminei o livro, já estava pensando nessa entrevista. Perguntei se ela topava e ela topou na hora <3 Então vamos lá!



Olá Bia! Obrigada pelo convite novamente, vamos lá! 


A ideia das cartas, eram apenas ideias mesmo? Já passou por algo parecido ou já sonhou em passar? Ou foi mesmo apenas uma ideia que passou pela sua cabeça? 

A ideia das cartas foi só uma ideia mesmo, gostaria de um dia passar por isso, mas não sei se teria a mesma força e vontade que Mary teve, de ir à busca do admirador secreto, perder dias e noites de sono, pensando em como eu o encontraria. Tudo foi uma ideia e inspirações de gestos simples de amor que realmente nunca tinha visto em nenhum outro livro.

Quais são as suas maiores inspirações na escrita? 

Minhas maiores inspirações na escrita são as pessoas e autores que me motivam, sempre vou abrir discussão e deixar em aberto aqui. Sylvain Reynard sempre foi e será minha inspiração na escrita, o jeito que ele escreveu o Inferno de Gabriel me fez ter certeza que eu queria construir uma grande história assim como ele fez. Tenho outras inspirações assim como Abbi Glines com seu jeito um pouco mais jovial e tranquilo na escrita, além de Gail Mchugh, que segue a mesma linha, todos eles sabem que se tornaram minha inspiração, e isso é gratificante para mim, e acredito que para eles também é, por isso que eles não param de escrever, e eu também não.

Se você tivesse que escolher apenas cinco músicas, que tivesse tudo a ver com a história, quais seriam

“Too Sir, With Love”, que é do filme “Ao Mestre, Com Carinho”, devo dizer que por incrível que pareça eu não assisti ao filme, mas olhei a cena que a música é cantada, e nossa... É simplesmente muito legal, e ressalto algo a mais, essa música foi muito importante na construção do livro. Outra música que com certeza é o destaque do livro é a música do Elvis Presley “Can’t Help Falling in Love”... Frankie Vallie and Four Seasons com “Can’t Take My Eyes Off You”, Bon Jovi, “Always” e muito Ed Sheeran, inclusive “Give Me Love”.

Qual foi o momento mais incrível pelo qual você passou no seu processo de criação? 

Quando eu entrei em contato com a autora New York Times, Gail Mchugh. Quando eu escrevi esse livro, eu fiquei totalmente perdida no processo, pois não tinha ninguém de escritor como amigo, ou alguém que entendia da coisa para conversar, quando de repente eu li o livro “Tensão” da autora, e simplesmente quis entrar em contato para melhores dicas, e meu Deus! Foi incrível, não esqueço nunca e nada sobre o que conversamos, e acabamos criando um vínculo que falamos até hoje, ela já concedeu até uma entrevista para mim no meu blog!

Sei que você é uma autora independente, e isso é bem complicado. O que você tá achando de tudo isso? Aprendeu muito? 

Olha, serei bem sincera, é complicado, mas você aprende muito, na realidade eu não aprendi muito, eu estou aprendendo muito ainda, pois você tenta de várias formas um bom público e grande número de leitores. E caramba! Eu tenho 17 anos! Esse é meu primeiro livro, e acredito que eu ainda não aprendi nada. Tenho muita coisa para passar, e muita coisa para escrever. Todo mundo deve ter essa experiência de ser autor(a) independente um dia.


Tem planos de futuros livros? Se sim, pra quando? 

Sim! Tenho planos para futuros livros e contos no Wattpad também. Meu próximo livro será lançado no ano que vem que é a continuação de Hidden Love – Um Amor Oculto e Seus Desastres. E no Wattpad, a produção estará sendo publicada ainda nesse ano.

Se pudesse dar apenas um conselho pra quem tá começando, qual seria? 

Uma coisa que eu levo para minha vida e acredito que todos os escritores novos passam por isso e têm esse pensamento é de se preocupar com o que os outros irão achar da história. Acredito que quem deveria estar ciente de tão boa que história está é o próprio escritor, não o leitor, pois o leitor sabe o que gosta de ler e se sua história, em sua visão está boa, e você teve a capacidade de escrever essa história, não tem o que temer. Simplesmente deve colocar nas plataformas, deve editar, e vamos lá! Eu tive muitos problemas com isso, eu acreditei que Mary Hudson não fosse forte o bastante para uma história, mas depois que coloquei meu livro no Wattpad, bateu mais de 5 mil visualizações, e depois disso, consegui uma editora por pior que fosse isso (pois ser desconhecida no mercado literário é pior do que escrever um livro, é um grande desafio). Eu acredito que ninguém na face da terra deve desistir dos seus sonhos por mais insano que ele seja, se é o que você quer fazer na sua vida. Faça. Não importa quantas pessoas sejam contra isso. Lute por você, assim como minha personagem lutou por ela até o fim da história. Lute por você, até o fim da sua vida.

Att.
Paula M. C. Basílio


Obrigada novamente!
Eu que agradeço, Bia! É um prazer sempre falar com você, querida!

Beijos!

Fala se não é uma fofa? E olha, uma baita inspiração. Ela e eu também haha somos a prova viva de que se algo é sonho, então vale a pena lutar por tudo e no fim pode continuar sendo difícil, mas a cada passo que a gente dá, cada conquista, por menor que ela seja, é uma vitória. 
Acho que ninguém melhor que ela pra abrir esse quadro de entrevistas <3 

Me contem nos comentários se vocês gostaram, se querem ver mais quadros assim por aqui! 
Beijinhos.

13 comentários:

  1. Achei a última mensagem dela para novos escritores MUITO boa, espero que ela inspire muita gente. E achei incrível essa história de ela ter conseguido entrar em contato com a autora que gosta. Olha que demais isso gente!!
    Espero que dê tudo certo na caminhada da Paula. Beijos <3

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, é demais mesmo. Ela já falou com tanta autora legal <3 Um amor

      Excluir
  2. Simplesmente amei a entrevista com a Paula! Ela parece ser uma menina maravilhosa! O conselho dela para os novos autores foi tão maduro! É ótimo quando a gente gosta de um livro e o autor é uma pessoa fantástica também, né?
    Um xêro.

    www.umadoseparaomeudia.com

    ResponderExcluir
  3. Essa autora parece ser gente boa demais.E esse conselho que ela deu para novos autores😍😍.Já quero conhecer.Ótimo post Bia.

    ResponderExcluir
  4. Ela parece ser um amor de pessoa. Fiquei com medo de pegar algum spoiller mas ainda bem que não teve haha
    Beijinhos
    insidethebookssite.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a entrevista. Ela parece ser uma ótima pessoa. E o fato de vocês terem ficado amigas só comprova isso mais ainda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a entrevista, super simpática e humilde essa autora !

      Excluir
  6. Adorei a entrevista!!

    Desejo muito sucesso para as duas! <3

    Beijos
    Jéss

    ResponderExcluir