BEDA #16 Eu sinto falta...

17 abril 2017


E desde que você se foi, tem sido assim. O dia se passa no automático e eu sinto falta do que já fui um dia e hoje já não sou mais.
Eu sinto falta das nossas brigas por posse do controle, sinto saudade das nossas histórias sobre o dia a dia, sinto falta de nós, da sua cara emburrada pela manhã, do seu olhar antes de dormir. Sinto falta do peso dos seus braços sobre mim, e sinto falta do cheiro da sua loção pós banho. Eu sinto saudade das suas músicas, dos seus programas ruins de TV, da sua mania insuportável de sempre deixar a toalha estendida sobre a cadeira da cozinha e eu sinto falta do seu sorriso. Caraca, aquele sorriso!
Você poderia separar seus sorrisos por categoria, sorriso de manhã, de saudade, de brincar, de maldade, sorriso cansado. E mesmo se houvessem mil categorias, eu amaria todas elas, eu amaria elas como eu te amei.
Eu sinto falta de quando eu tinha dias ruins, e chegava em casa com aquela cara de garotinha que acabou de levar uma bronca da mãe e você vinha ao meu encontro na porta. Não era necessário dizer, você só beijava minha testa e me puxava pra um abraço, e sabe, nada nunca resolveu mais os meus problemas do que aquilo.
Eu sinto falta de você sentando na cama que eu acabei de arrumar, sinto falta dos nossos abraços e das nossas conversas filosóficas sobre a vida e sobre o nada. Eu sinto falta de você, então por favor volta e não demora muito, porque eu odeio que um lado da cama fique frio, eu odeio que esse lado da cama esteja sempre arrumado. E não adianta pedir para que eu ocupe a cama toda, porque aquela  parte sempre será sua.
Volta e traz de volta suas coisas, suas malas, sua alegria, traz tudo de volta porque essa casa jamais seria a mesma sem você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário