BEDA #12 Espero

12 abril 2017


Acordei sozinha, parecia até a primeira vez, afinal já faziam tantas noites que me acostumei a dormir sentindo seu cheiro, a textura de sua pele.
Sei que era necessário, somos adultos e temos que entender que nem sempre nossos caminhos nos unem. As vezes nossos sonhos pedem para que a gente embarque sozinhos e foi o que fizemos. Mas não vou negar que o que sinto é forte e provavelmente nem chegue a passar. Não vou negar que por mais que não tenhamos feito promessas vazias, eu não sinta o desejo de te esperar. Não vou dizer que a vontade não queima em mim, pedindo pra que eu vá até você, porque ela queima.
Minha vontade é de ir, ser uma adolescente outra vez, bater o pé, derramar lágrimas e implorar para que fique, pena que isso não pode mais ser feito.
Mas fico aqui, olhando suas camisas bagunçadas no armário, sentindo tudo em mim, pedir por você e o pior é que eu nem nego, apenas peço um pouco de calma. Quem sabe em breve nossos corpos voltem a se unir, voltem a ser um só.
Enquanto isso, eu guardo as memórias no armário, guardo nossos sonhos embaixo do travesseiro, repito baixinho que é fase e levanto, as seis e quinze em ponto e vou. Sou mulher adulta, trabalho, conquisto diariamente minha independência e carrego comigo esse desejo de ser sua, sempre aqui comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário